Domingo, 06 de Julho de 2008

Olhas para diante, pensas em recuar.

Tens medo, não daquilo que te falta descobrir, mas daquilo que receias não conseguir alcançar.

Recuas para logo de seguida avançares um pouco.

Não te sentes diferente...

Não entendes o porquê da mudança.

Não sentes nada para de repente passares a sentir tudo.

Não sabes se o vazio dentro de ti é tristeza, receio ou medo.

Não sabes se o caminho a seguir é aquele que se apresenta diante de ti.

Em ti, em mim, só existe confusão, revolta e mágoa.

Sentes-te só e por isso permaneces serena aguardando por alguém que te defina o futuro.

Olhas mais uma vez em frente, mas tudo o que vês são sonhos perdidos, sonhos outrora vividos.

Páras!

Não vale a pena planear, sonhar ou traçar caminhos futuros. O tempo passa e a única partícula tua a mudar é a percepção que tens do mundo...um mundo cada vez mais desgastado, um mundo desbotado pelas lágrimas de sonhos ausentes.

 

Porém a certa altura, num qualquer lugar páras novamente e escutas...um gracejo, uma gargalhada, uma ténue manifestação de felicidade...

O que sentes?

Talvez...esperança...



publicado por Janinha às 13:29
mais sobre mim
Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO