Sexta-feira, 02 de Janeiro de 2009

Por vezes dou por mim a deambular, não pelas ruas frias e chuvosas, mas sim pelos sinistros e perigosos meandros da mente.

Não sei o que pensar…

Não sei se deva tecer comentários para comigo eu se deva apenas permanecer no vazio de um monólogo silencioso…

Não sei se o pensar é a solução…

Não sei se me oiço durante os pensamentos…

Como se tudo em meu redor fosse um vazio, como se nada, nem ninguém me conseguisse tirar deste estado de sonambulismo…

Espreito por entre as pálpebras entreabertas e volto a encarar a realidade…

Ou pelo menos tudo aquilo em que acredito ser a verdade e deixo-me assim…a pensar certamente.

 E sente-se, como se de uma fome se tratasse, a necessidade em definir um caminho, em fechar mais uma porta… para abrir uma outra muito mais inesperada e perigosa.

A necessidade em parar e decidir que é tempo de seguir em frente, que é tempo de restaurar a dignidade e caminhar de costas erguidas…

Já é tempo…já é tempo…

 

 



publicado por Janinha às 00:17
mais sobre mim
Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO