Segunda-feira, 17 de Maio de 2010

Eu sei o que pensas

Eu sei o que pensas

Eu sei o que pensas

Eu sei o que pensas

 

Se é mágoa, se é dor

Que me cai-a o céu em cima

Se te minto ao dizer

Que é ódio este ardor

 

Ardor que queima

Vísceras, pele e alma

Que queima a própria vida

Esta mágoa docemente vivida

 

Não és nada

Eu nada sou

És o pendor do desespero

A morte anunciada

 

Se me queres, busca-me

Se me condenas, fá-lo

Morto sentimento

És Cadáver, a raiva do momento



publicado por Janinha às 01:45
mais sobre mim
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO