Quinta-feira, 15 de Julho de 2010

 

Sentir receio, sentir medo

Sentir algo, uma hesitação

A incógnita de um enredo

Um desenlace, uma mera ficção

 

Caminho procurando

Páro enquanto vou criando

Um trilho, uma pista

Algo que me desperte a vista

 

Engano-me e minto-me

Tenho medo desta imagem

Deste eu futuro que me assola

Deste caminho, desta miragem

 

Vou seguir e prosseguir

Deambulando constantemente

Sorvo tragos de confiança

Hidrato alma, cerne e mente

 

Este medo da mudança

Esta ideia de imutabilidade

É pois uma mera irrealidade

Contraditória à própria esperança

 

Procuro o desconhecido

Descubro o seu sentido

Sou agora de vós dependente

Ès a outrora mudança novamente



publicado por Janinha às 18:11
mais sobre mim
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO