Domingo, 05 de Setembro de 2010

 

Confusão, loucura, prazer

Se fosse a amargura

A  prepétua disfunção do ser

E não coisa lamacenta que perdura

 

Se fosse a amargura

Parte sã de uma existência

De um braço, perna, cintura

E não parca e gasta demência

 

Se fosse a amargura

Mais que fétida e podre fusão

De travo amargo, doce, eterno

Entre grão, confusão e paixão

 

Se não fosses tu vã confusão

Ingrediente solitário da fusão

Se não fosses tu vã confusão

Não reconheceria o traço crú da paixão



publicado por Janinha às 15:53
mais sobre mim
Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO