Segunda-feira, 21 de Fevereiro de 2011

 

É demasiado forte esta certeza

De não ser eu… ser de teu agrado

E de não pertencer a essa tua avareza

Que dita quem sou apesar de assim amado

 

Ver-me-ás como ambicionas ver

Julgarás sempre que sou parte incompleta

De uma imagem a que devo corresponder

Pessoa e perfeição de um só ser

 

Arrogante, cruel e maledicente

Com a estima e o coração desfeito

Coso os retalhos do meu pior defeito

E com ele sufoco-me... morrendo lentamente



publicado por Janinha às 15:56
Adorei :)
PaperLife a 21 de Fevereiro de 2011 às 16:17

mais sobre mim
Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16
17
18
19

20
22
23
24
25
26

27


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO